Cheio de coisas dentro da mente, que, rolando de um lado a outro, às vezes se esbarram e resultam num “ah, então é isso”, coisas assim. Tudo advém de que um átomo pode ser previsível, mas opera segundo suas partes, que não o são, o que causa tudo, enfim. Mesmo essa sua orelha mal feita. Ou a reverberação que as pálpebras pesadas desta moça, de que estaria a falar, causam no ar cada vez que se cerram seus olhos. Eu pensava cá que uma uma mulher se conhece pelo beijo como um homem se conhece pelo apertar de mãos. Não importa que um sujeito inspire confiança e caráter; se ao fechar uma conversa ele lhe cumprimentar com uma mão tão frouxa quanto são as rugas de sua velha, boas coisas daí não saem. Um cumprimento frouxo deve aquecer as veias de um cidadão de decência ao passo que lhe gele o olhar para o interlocutor.

O caráter modifica mesmo o físico, posto o quê se denuncia pelo olhar como pelo nariz.

Às vezes você fica away, growing some things up. Tem aquela musiquinha, always look on the bright side of life e vai aquele solinho assoviado, se você preferir assim.

Advertisements

Tenho me entregado ao cansaco sem que isso pareca depender da minha propria vontade. Parece que todo o meu corpo esta a rebelar-se contra o frio da neve e contra o frio do metal que reveste as gentes e contra o frio da saudade.

Por exemplo, voce tem instrumentos que usa para se comunicar, mas as vezes voce nao encontra aquela expressao, a expressao perfeita, porque talvez ela nem exista. Ai voce cria novos simbolos, e nao ha nenhum problema nisso, exceto um: mais instrumentos representam apenas uma entropia maior no ato vago de comunicar-se. E bastante provavel que se voce nao estivesse tentado a fazer-se sempre compreendido, all the unborn chicken voices in your head comecariam finalmente a se tornar compreensiveis ao menos para voce mesmo.
Ninguem faz isso, entretanto, porque todos padecem da ansia por serem recordados. Tentam isso falando uns mais alto que os outros. E quem so quer um lugar sossegado para descansar e ouvir uma musica boa e ler um livro bom, tem todo o cenario desfigurado pelo barulho do sapateado.

A verdadeira revolucao e nao fazer por ser lembrado.

bring your own bombs

March 20, 2008

E realmente irritante, mas provavelmene nao se pode culpar os Estados Unidos por parir tantos jovens entusiasmados com o u.s.army. Se voce pensar em todos aqueles seus amigos com mais vento que o recomendavel dentro de um cranio, considere por um segundo que sao essas as gentes que ingresam nas forcas armadas – o que, no saldo, e quase a sua vizinhanca inteira. E isso for no good reason, apenas por ser uma das inumeras e estupidas opcoes que se pode fazer quando se e um dos inumeros jovens estupidos no mundo. Quando sua cabeca nao foi alem daquele limite que fosse o normal e o mundo seria mais civilizado. Mas para tanta gente a faixa que define o civilizado e tao dificil de achar que acredito ja nao possa andar de maos com o qualitativo normal.

Nao sou estatistico nem nada para dizer qual a percentagem do governo bush na manutencao da guerra, mas e certeza que esta nas casas das centenas de bilhoes. Se o Brasil, a imagem, desejasse jogar War num tabuleiro de verdade, tipo assim do tamanho do mundo, e, nesse intento, gastasse algum dinheiro em propagandas na teve mostrando o quanto o exercito e cool e que “democracy, we deliver”, a bandalheira provavelmente seria tao grande por la como e por ca, na America. E esses seus amigos mais-ou-menos seriam as pecinhas no cenario.

As influencias, entretanto, talvez ja nao estejam nas pequenas pecas, a dinamica geopolitica agora e outra – nao interessa. Fato e que, seja por uma inclinacao maior a realidade das coisas ou por pura preguica, e uma tal virtude que nao tenhamos essa gana bestinha pelo servir militar; ou assim: seja por inteligencia ou por mera indolencia, causa um certo orgulho que nao facamos no Brasil essa confusao besta entre patriotismo e burrice.

“I am a deeply superficial person.”
AndyWarhol

 

Metade das músicas do mundo é sobre amor porque esse é o tema mais cinicamente tratado pelo gênero humano. O mais indefinível dos sentimentos é também o mais incômodo quando colocado à luz da realidade – outra balela que preferimos deixar quietinha para evitar conclaves. Existem duas classes de seres humanos – os que vão fundo nas questões da percepção, só ou socialmente, e os que deixam o caminho pra depois. A segunda categoria envolve-se em mais preconceitos, não por falta de caráter, antes por ignorar a composição dos conceitos. A primeira apresenta várias ramificações, mas cabe dizer que está mais longe de escutar pagode. Não vou dizer que o pagode é ruim, só não apetece aos martelos do ouvido. A primeira classe tem o problema de que às vezes se esquece de por que não ouve pagode. Há duas opções extremas de algum interesse: a) são todos da primeira classe que se ressentem pela qualidade do som, b) ressente-se, em lugar dos martelos, a construção da imagem ante outrem. Os da segunda classe geralmente não se incomodam de ouvir pagode posto que apenas ouçam. São seres práticos, agem, e poder-se-ia dizer que fazem o mundo girar apenas movimentando as perninhas em sua superfície.

Uma velhinha entrou no ônibus em que eu repousava antes da viagem; abriram a porta e tão logo localizei a poltrona, pus-me a cochilar, cansado estava. O chapéu devidamente posicionado sobre as pestanas fez-me pensar que desistiriam depois da primeira sacudida que deram no meu braço dizendo Moço, ô moço, mas não, insistiram mais, sacudiram mais. Abri os olhos, vi a velhinha, olhos grandes e amarelos, me estendendo a mão Aceita um cartãozinho com a palavra de Deus, moço? Não. Educado, mas não. Fez-se o silêncio, porque o segundo grupo domina o mundo. A separação, há que se estar atento, não é diametral, não é questão de um pensa outro não pensa. Funciona assim: um pensa sobre as questões, outro pensa pelas questões. Assim, não duvido que alguém quisesse me bater naquela hora e colocar reajustada a justiça do ambiente.

As duas classes estão largamente amalgamadas uma à outra, porque a natureza tem dessas de ficar se misturando. Elas existem apenas in loco, ou seja, não existem, homenzinho. Fossem uma e outra, no entanto, e estariam ambas condenadas. Quando uma missa acontece/ ou quando vai acontecer/ você sabe que uma prece não vai te dizer/ que o diabo agradece por você.